Lendas & Calendas

Fórum dedicado a algumas belas histórias e curiosidades dos países de língua portuguesa.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Falar é facil
Dom Dez 11, 2016 8:18 pm por Contos Infantis

» Pintores...
Ter Jun 14, 2016 7:09 pm por Admin

» Lenda da Serra do Nó (Viana do Castelo)
Dom Nov 09, 2014 10:39 pm por Admin

» A gaivota que não queria ser
Ter Ago 14, 2012 3:12 pm por Contos Infantis

» Vida Depois da Morte...
Qua Maio 02, 2012 11:10 pm por Admin

» Café em Roma...
Qua Mar 14, 2012 4:07 pm por Admin

» O Criador de Galinhas...
Seg Mar 12, 2012 8:59 pm por Admin

» Pobres Monges...
Sex Fev 24, 2012 8:13 pm por Admin

» Há putos assim... são especiais!
Dom Nov 20, 2011 4:53 pm por Admin

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum

Parceiros








Compartilhe | 
 

 O Burro Malfadado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin


Mensagens : 411
Data de inscrição : 11/01/2009

MensagemAssunto: O Burro Malfadado   Qui Maio 07, 2009 3:40 am

Era uma vez um pobre homem que andava de terra em terra, a vender azeite. Quem lhe carregava as bilhas era um burro cinzento, que o homem trazia pela arreata.
Um dia, um malandrim viu o homem entrar numa venda. O burro, à porta, preso a uma argola de parede, tentou-o.
“Vou roubá-lo", pensou o finório. “Mas, para que o azeiteiro não faça escarcéu e não chame a guarda, tenho uma ideia..."
Desprendeu o burro e foi escondê-lo atrás dumas moitas. Depois enfiou ele próprio a cabeçada do burro e amarrou-se à argola. Quando o homem voltou e viu a surpresa que o esperava, esbugalhou os olhos, sem nada entender. Explicou-se o espertalhão:
- Saiba o senhor que eu tinha sido fadado por uma bruxa, mas acabo de provar uma ervinha milagrosa que me desfadou. Deixei de ser burro. Voltei a ser pessoa. Desculpe o transtorno.
O azeiteiro nem sabia o que dizer:
- Se eu cuidasse que era gente, nunca lhe tinha batido com a chibata, mas queira desculpar-me. A verdade é que o senhor... o senhor burro... ou o que era, às vezes caprichava nas birras e eu perdia a cabeça... Não me leve a mal.
O outro condescendeu e o caso ficou por ali.
No dia seguinte, o azeiteiro, dizendo mal da sua vida, foi à feira comprar outro burro. E o que é que ele havia de encontrar? O burro, que o ladrão também tinha levado à feira, para vender. Assim que viu o azeiteiro, o malandrim escapuliu-se.
Então, o bom do azeiteiro, puxando o burro pela arreata, disse-lhe ao ouvido:
- Afinal, ó infeliz, tiveste uma recaída, foi? Desgraçada moléstia que a bruxa te pegou! Não te arreceies. Anda para casa, que tens palha nova. Assim como assim, vou ter mais cuidado com o que tu comes...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lendasecalendas.omeuforum.net
 
O Burro Malfadado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Muito legal Ou eu sou burro?
» trazer amor de volta
» Oração fortissima
» Cinemática
» Oração Para o Amor

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Lendas & Calendas :: Lendas e Contos Tradicionais :: Contos Infantis Portugueses-
Ir para: