Lendas & Calendas

Fórum dedicado a algumas belas histórias e curiosidades dos países de língua portuguesa.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Falar é facil
Dom Dez 11, 2016 8:18 pm por Contos Infantis

» Pintores...
Ter Jun 14, 2016 7:09 pm por Admin

» Lenda da Serra do Nó (Viana do Castelo)
Dom Nov 09, 2014 10:39 pm por Admin

» A gaivota que não queria ser
Ter Ago 14, 2012 3:12 pm por Contos Infantis

» Vida Depois da Morte...
Qua Maio 02, 2012 11:10 pm por Admin

» Café em Roma...
Qua Mar 14, 2012 4:07 pm por Admin

» O Criador de Galinhas...
Seg Mar 12, 2012 8:59 pm por Admin

» Pobres Monges...
Sex Fev 24, 2012 8:13 pm por Admin

» Há putos assim... são especiais!
Dom Nov 20, 2011 4:53 pm por Admin

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum

Parceiros








Compartilhe | 
 

 Lenda da Moura Encantada (Bouçoos - Vila Real)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin


Mensagens : 411
Data de inscrição : 11/01/2009

MensagemAssunto: Lenda da Moura Encantada (Bouçoos - Vila Real)   Dom Abr 19, 2009 6:07 pm

Júlio Teixeira, na sua obra Da Terra de Panoyas, refere a existência do Castelo de Bouçoos (nome terá evoluído para Mouçós, como dissemos), um castro construído “no alto do Picoto, pertencente à Corvaceira, contraforte da Serra da Padrela, e junto ao local onde hoje existem duas povoações, S. Tomé do Castelo e S. Bento do Castelo…

Sobre este castelo conta uma história. Bouçoos tinha como governador que fazia do castro sua residência. Os seus legionários, quando não guarneciam o forte viviam em aldeias próximas, donde vinham nas ocasiões de perigo”. O Castelo teve vários governadores, mas o mais brutal e o mais temido chamava-se Fortunius. Enriqueceu graças aos impostos que lançou sobre as populações locais. Odiado por todos, tinha uma única filha que, ao contrário, era adorada pelas populações. “Adoecendo e temendo a morte, quando ao longe já se sentiam os toques guerreiros dos vândalos, ordenou, aos seus servos, que enterrassem, dentro do castelo, todo o seu tesouro. Melhorou e não mandou desenterrar a sua fortuna, escondida em lugar desconhecido no chão das galerias subterrâneas do forte. Tomou outra atitude, tão brutal, como outras que já tinha praticado: mandou matar os servos que conheciam o segredo do local onde estava enterrado o ouro”.

Fortunius soube que a filha amava um moço guerreiro das proximidades, mas não querendo este casamento, encerrou-a nas masmorras do castelo. Fortunius morreu nas lutas com os bárbaros asdingos, mas da filha nunca mais houve notícia. Nasceu então a lenda. A história da princesa foi passando de boca e boca, contada à lareira “como história… duma moura encantada que, à meia-noite, nas noites de lua-cheia, vinha estender todo o seu tesouro sobre as fragas do antigo forte romano. A filha do governador não tinha morrido mas tinha-se encantado numa moura que, de mês a mês, aparecia a espalhar as suas jóias sobre as ruínas do Castelo”, em noite de lua cheia. Só no fim dos tempos se quebrará o encantamento.

Na sequência desta lenda, Júlio Teixeira narra duas outras aventuras de dois grupos de pesquisadores do tesouro nunca encontrado, referindo que “na vertente do monte que dá para os lados do rio Corgo, ainda se pode ver hoje uma grande cavidade na terra a que o povo chama a Mina da Moura”.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lendasecalendas.omeuforum.net
 
Lenda da Moura Encantada (Bouçoos - Vila Real)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Neve caiu em várias localidades de Vila Real mas circulação no IP4 não foi afectada
» real e ilusão
» Zero real duplo
» (UFRJ) Valor real de a...
» (Fuvest-SP) - variável real

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Lendas & Calendas :: Lendas e Contos Tradicionais :: Lendas, Mitos e Contos Tradicionais Portugueses-
Ir para: